Representantes do Programa Mulher do Crea-PI participam do 11º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua

Lugar de mulher é na Engenharia”. Vestindo a camisa com esse slogan, o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, denunciou, mais uma vez, a desigualdade de gênero no Sistema Confea/Crea ao abrir o Painel do Programa Mulher, durante o , em Brasília, que ocorreu entre os dias 15 a 17 de fevereiro.

O Piauí foi representado pela coordenadora do Programa Mulher do Crea-PI, Eng. Agr. Teresinha Aguiar, que participou das discussões sobre a importância da defesa do protagonismo da mulher na engenharia.

Durante os três dias de eventos, a presidente da Abenc-PI, Eng.Civ. Dominique Oliveira, a coordenadora do Programa Jovem Engenheiro, Eng.Civ.Micaelly Jenniffer, e a engenheira eletricista, Amanda Barroso, prestigiaram o evento e as discussões sobre igualdade de gênero.

O evento foi marcado pela apresentação da composição do Comitê Gestor do Programa Mulher para 2022 e pelas palestras da Promotora de Justiça do Ministério Público do Rio Grande do Norte, Érica Canuto, sobre “Homens e mulheres no Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar” e “O dia a dia da inclusão feminina no mercado de trabalho”, com a engenheira agrônoma Laisla de Gouveia, coordenadora de Sustentabilidade do Ifood, e por uma mesa-redonda sobre “A experiência com implantação em política de gênero nos Creas e em entidades”, conduzida pela presidente do Crea-RS, eng. amb. Nanci Walter, com as coordenadoras do Programa Mulher dos Creas Amazonas, eng. pesca Alzira Miranda, e Mato Grosso do Sul, eng. ftal. Mariana Amaral; a presidente do Crea-RN, eng. civ. Ana Adalgisa; a vice-presidente da Fisenge, eng. civ. Elaine Santana Silva, e a presidente da Associação de Mulheres Profissionais do Sistema Confea/Crea e do CAU – AMP (AM), eng. civ. Kelly Ambrosio Neto.

“Procuramos vestir a camisa, que é uma demonstração da força da mulher na Engenharia, da força da mulher na sociedade. O Programa Mulher não é só para a mulher profissional, é para a mulher na sociedade onde a mulher está inserida. O problema ocorre de maneira generalizada. Prioritariamente, é em relação à mulher profissional, mas o Programa não está isolado da sociedade”, disse, saudando todos os presentes. “Esse auditório lotado demonstra que a nossa expectativa foi plenamente atendida. Espero que no próximo ano seja em um auditório maior, e também na Soea (77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia, a ser realizada em Goiânia, de 4 a 6 de outubro)”, comentou.

Presidente Joel Krüger: vestindo a camisa para mais um ano à frente do Comitê Gestor do Programa Mulher do Sistema
Presidente Joel Krüger: vestindo a camisa para mais um ano à frente do Comitê Gestor do Programa Mulher do Sistema

Para Joel, a preocupação com a participação feminina precisa ser permanente e é necessário ocupar espaços de direito às mulheres em toda a sociedade brasileira, como em relação à crítica ao vídeo misógino que levou a uma nota de repúdio do Programa, na semana passada. “Nós nos colocamos em repúdio ao vídeo. Mas aquilo é o dia a dia. Chamou atenção porque tinha um grande acidente, porque apareceram engenheiras e porque um deputado se manifestou, mas aquilo apenas centralizou tudo aquilo que ocorre no dia a dia. Quando começaram as notas, elas irradiaram pelos Creas, a Mútua e as entidades”, diz.

Público acompanhou atento a todo o painel

“Esse é o Programa Mulher, a força que nós temos”. Joel ressalta que o programa, criado em 2019, está hoje nos 27 Creas. “E amanhã vamos fazer uma reunião das 27 comissões estaduais. Queremos ouvir o que o Comitê deve fazer. Queremos fazer um grande coletivo, um enorme movimento. Sabemos que alguns Creas andaram um pouco mais rápido. Outros têm dificuldades estruturais, mas será a oportunidade de ajudarmos quem está tendo dificuldade para que todos possam atuar em uma linha mais igualitária em todo o Brasil”, apontou, comentando que a pandemia de covid-19 prejudicou essa organização e que em todos os grandes eventos do Sistema será obrigatória uma reunião do Programa Mulher. “Esse é o único evento paralelo do Encontro de Líderes.  Procuramos alinhar o Programa Mulher ao ODS 5 da Agenda 2030 da ONU e a outros objetivos que atuam de maneira indireta”.

A coordenadora do Programa Mulher do Crea-PI, Eng. Agr. Teresinha Aguiar, ressaltou a importância deste evento para o protagonismo da mulher. “Esse encontro foi importantíssimo, pois desde o lançamento do Programa essa foi a primeira reunião com todas as coordenadoras do Programa Mulher nos seus 27 estados. Então, foi muito importante esse momento de afirmação e participação efetiva das engenheiras no Sistema Confea/Crea e Mútua”, finalizou.

 

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.