2º Seminário de Fiscalização em Agronomia dos Creas da região do Matopiba foi realizado em Bom Jesus

Com grande relevância no meio econômico através do agronegócio, o Matopiba, região composta pelos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, promove discussões importantes nacionalmente. Mediante isso, com o objetivo de promover o fortalecimento das ações fiscalizadoras, foi realizado, nos dias 17 e 18 de novembro, o Seminário de Fiscalização em Agronomia dos Creas da região do Matopiba.

A solenidade ocorreu, em Bom Jesus-PI, no auditório da Universidade Federal do Piauí (UFPI)- Campus Professora Cinobelina Elvas, e contou com a presença de autoridades e agentes fiscais do Crea-PI e do Crea-BA. A temática dessa segunda edição enfocou a Fiscalização das áreas de divisas, a fiscalização dos agrotóxicos, o Receituário Agronômico e notas técnicas de fiscalização.

A mesa de abertura do Seminário contou com a presença do conselheiro do Crea-PI, Eng. Agr. João Emílio Lemos Pinheiro, representando o presidente do Crea-PI, Eng. Agr. Ulisses Filho, o coordenador nacional das Câmaras Especializadas de Agronomia (CCEAGRO), Eng. Agr.Jorge da Silva, o diretor-geral da Mútua-PI, Eng.Civ. Manoel Coelho, o coordenador da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-PI Eng. Agr. Olavo Castelo Branco, o diretor-geral da chefe de fiscalização do Crea-PI Eng. Civ. Pedro Vaz, e o inspetor-chefe de Bom Jesus do Crea-PI, Eng.Florestal, Adelmar Silva.

Na oportunidade, o conselheiro do Crea-PI, João Emílio Lemos, agradeceu a presença de todos e ressaltou as temáticas importantes nesta segunda edição do Seminário, que desafiam a fiscalização nas diversas modalidades. “Hoje, tivemos um dia bem preenchido, com boas apresentações e discussões. Cumpriu-se uma jornada interessante e rica de informações, com uma boa troca de experiências entre os agentes fiscais de cada estado”, disse.

O coordenador nacional da CCEAGRO, Eng.Agr. Jorge da Silva, destacou que eventos como esse são importantes para fazer a aproximação da Câmara de Agronomia com a equipe de Fiscalização. “Precisamos entender quais as principais demandas e dificuldades que as equipes de Fiscalização enfrentam nos seus trabalhos. Pensando na produção do agronegócio, voltado para as regiões do cerrado, a gente tem percebido que as limitações são muito similares e que algumas regionais têm sido destaque não só na fiscalização, como também em forças-tarefas que têm sido sucesso voltado para a Agronomia. Então, por que não compartilharmos essas histórias de sucesso? Esse Seminário de Agronomia nasceu exatamente para podermos compartilhar estratégias e cases de sucesso, a fim de que possamos ter uma equalização das principais ações que são realizadas pelas equipes de fiscalização nesses quatro estados”, afirmou.

O evento contou, também, com a participação dos conselheiros da Câmara de Agronomia do Crea-PI, o Eng.Agr. Domerval Luz, Eng.Agr. José Sales, e o Eng.Agr. Wilton Fontenele, o inspetor secretário da Inspetoria de Bom Jesus, Eng.Agr. João Batista Oliveira, o diretor financeiro da Mútua-PI, Eng.Civ. Lúcio Brito, e o assessor de Relações Institucionais do Crea-PI, Eng.Civ. Francisco de Assis Carvalho.

PALESTRAS

No primeiro dia de evento, ocorreu a palestra sobre “Fiscalização em área de divisas”, com o agente fiscal, Antônio Martins, e a palestra “Fiscalização dos agrotóxicos e afins”, ministrada pelo coordenador da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-PI Eng. Agr. Olavo Castelo Branco.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.