Crea-PI lança Núcleo do Programa Mulher em Parnaíba

O protagonismo feminino e a representatividade foram temas discutidos pelas engenheiras presentes no evento de Lançamento do Programa Mulher do Crea-PI-Núcleo Parnaíba, ocorrido nesta segunda-feira (14/03), no auditório da Uespi, em Parnaíba.

Na ocasião, o presidente do Crea-PI, Ulisses Filho, assinou a Portaria de criação do Programa Mulher-Núcleo Parnaíba e a nomeação da Eng.Agr.Ana Paula Almeida como coordenadora do Programa- Núcleo Parnaíba.

A cerimônia teve em seu dispositivo de honra o presidente do Crea-PI, Ulisses Filho, a coordenadora do Programa Mulher do Crea-PI, Teresinha Aguiar, a coordenadora do Programa Mulher-Núcleo Parnaíba, Ana Paula Almeida, o inspetor secretário do Crea-PI, em Parnaíba, Thiago Rodrigues, a presidente da Abenc-PI, Dominique Oliveira, a presidente do Ibape-PI, Mércia Teixeira, o coordenador do curso de Agronomia da UESPI, Márcio Silva, a representante do Programa Mulher na Mútua-PI, Luma de Oliveira, o vice-presidente da Associação dos Engenheiros de Pesca do Piauí, Luciano Martins, e o representante do CreaJR-PI, Núcleo Parnaíba, Adyell Freitas.

 

Estiveram presentes, também, a coordenadora do Programa Jovem Engenheiro, Micaelly Jennifer; as conselheiras do Crea-PI,Eng.Civ. Socorro Seabra, e a Eng. Civ.Natália Barros; a vice-presidente da Abenc-PI, Joyce Medeiros; representando a Associação dos Engenheiros do Norte do Piauí- AENPI, o Engenheiro Assis Barbosa; representando a Associação Piauiense dos Engenheiros Agrimensores e Engenheiros Agrimensores e Cartógrafos-APEAG, Eng. Agrim. Daniella Tavares; a representante da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Piauí- Aeapi, Adriana Barreto; a coordenadora Estadual Adjunta do CreaJr-PI, Tássyla Pereira; estudantes e profissionais da região.

Além do lançamento do Programa Mulher- Núcleo Parnaíba, o evento teve uma mesa-redonda com o tema “Protagonistas na Engenharia: as escolhas, os desafios e o empoderamento”, com a participação da Eng.Civ. Artemária Andrade, a Eng.Agr. Samara Sousa, e a Eng. Ambiental e Sanitarista, Ana Letícia Pedreira.

CONFIRA MAIS FOTOS

Em seu pronunciamento, a coordenadora do Programa Mulher-Núcleo Parnaíba, Eng.Agr.Ana Paula Almeida, ressaltou que a criação deste Núcleo é uma grande conquista, pois amplia e fortalece o espaço das mulheres na região. “Sabemos que as engenharias são predominantemente masculinas e em nível local, também, é dominada pelos homens. A participação feminina é muito tímida e a criação do Núcleo é muito importante para a participação das mulheres e diminuição das desigualdades no mercado de trabalho. Espero que com a criação deste Núcleo, em Parnaíba, as mulheres possam conquistar seu espaço no mercado de trabalho, desempenhar a profissão com respeito e serem valorizadas, enquanto profissionais, com remunerações compatíveis aos homens. O objetivo do Programa Mulher- Núcleo Parnaíba é ser um ponto de apoio para as profissionais da região e para discussão questões pertinentes a nossa área de trabalho, bem como executarmos ações voltadas para o lado social. Neste sentido, buscamos respeito, equidade e valorização profissional. Portanto, o Núcleo Parnaíba está pronto para dar suporte às mulheres a serem protagonistas do seu próprio destino e da sua carreira profissional. Agradeço ao presidente, Ulisses Filho, pela gestão incrível que insere a mulher no Sistema e debate sobre a igualdade de gênero”, disse.

A coordenadora do Programa Mulher do Crea-PI, Teresinha Aguiar, declarou a felicidade de criar o primeiro Núcleo do Programa Mulher no interior do estado. “Estamos criando o primeiro núcleo do Programa Mulher do Crea-PI no interior e isto é muito representativo. O programa é importante para trazer a discussão de igualdade de gênero na Engenharia. Ressalto a importância da participação das engenheiras para que possamos fortalecer o trabalho do Núcleo Parnaíba e, também, do Programa no Piauí “, salientou.

CONFIRA MAIS FOTOS

Para o presidente do Crea-PI, Ulisses Filho, o programa é uma importante ferramenta para combater a desigualdade de gênero. “O Programa Mulher busca atingir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável ODS nº 5 – Igualdade de Gênero, mas não podemos discutir sobre desenvolvimento sustentável, somente do ponto de vista econômico. Temos que discutir sobre a participação feminina e direitos iguais em todas as esferas do Sistema. Então, é uma satisfação estar lançando este Núcleo, em Parnaíba, e estamos trabalhando para criarmos outros Núcleos no interior do estado”, finalizou.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.