Crea-PI colabora para melhoria da acessibilidade em Luís Correia

 

A inclusão de pessoas com deficiência, na sociedade, é uma preocupação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (Crea-PI). Atentos a esta problemática, este Conselho e a Promotoria de Justiça de Luís Correia deram um passo importante para futuras modificações na atual conjuntura do espaço físico do terminal rodoviário e da orla de Luís Correia-PI.

O Crea-PI produziu e entregou ao promotor de Justiça, Galeno Coelho de Sá, o relatório das  condições de acessibilidade, constatadas nos locais, com o objetivo de conscientizar os profissionais e a sociedade civil ao respeito da obrigatoriedade e a importância do atendimento às normas técnicas de acessibilidade. De acordo com o resultado, os dois ambientes não atendem às exigências legais e normativas de acessibilidade.

O presidente do Crea-PI, Ulisses Filho, ressaltou a importância da parceria com o Ministério Público nesta ação, que materializa as condições de acessibilidade da cidade litorânea do Piauí. “É muito importante o Conselho participar de parcerias como essa, pois possibilitará que pessoas com necessidades especiais possam frequentar o litoral piauiense sem grandes dificuldades. Continuaremos realizando ações em prol da acessibilidade”, disse.

 

 

O promotor de Justiça, Galeno Coelho Sá, agradeceu a colaboração do Crea-PI na instrução do Inquérito Civil Público, referente à acessibilidade no município. Em relação ao relatório desenvolvido, o promotor de justiça declarou que atendeu aos objetivos. “O relatório será de grande utilidade para a readequação da rodoviária local e melhoria na qualidade de vida dos munícipes e dos usuários de terminal”, afirmou o promotor.

 

O inspetor chefe da Inspetoria do Crea-PI, em Parnaíba, Eng.Civ. Lucas Neves, reafirmou que a acessibilidade é importante e que merece atenção, principalmente, no ramo da Engenharia. “Temos que aplicar corretamente as normas relativas à acessibilidade, pois tratar desse tema é permitir que essas pessoas, com algum tipo de dificuldade de locomoção, sejam conectadas e se sintam acolhidas por fazer parte da sociedade. Muito importante a ação dos órgãos trabalharem em conjunto, como o MP e  o Crea-PI, em defesa da sociedade,” disse o inspetor do Crea-PI.

 

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.