Coordenador do 11° CEP-PI participa de Etapa de Sistematização das Propostas para o 11° CNP

Coordenadores e funcionários do Confea se confraternizam ao final da sistematização das propostas

Coordenadores dos Congressos Estaduais de Profissionais (CEPs) concluíram nesta quinta (15), no Hotel Planalto Bittar, em Brasília, a sistematização de 356 propostas debatidas de maio a setembro, em eventos microrregionais e locais. Durante dois dias, os 27 coordenadores abordaram os eixos temáticos do 11º Congresso Nacional de Profissionais (CNP): Inovação Tecnológica, Infraestrutura e Atuação Profissional. Ao final, foram reunidas 59 propostas nesses três grupos, respectivamente, com 10, 14 e 35 propostas, que serão discutidas em oito salas, durante o 11º Congresso Nacional de Profissionais, a ser realizado de 6 a 8 de outubro, em Goiânia. O CNP tem como tema geral “Desenvolvimento nacional com implementação de políticas públicas para a Engenharia, a Agronomia e as Geociências”.

O coordenador do 11° Congresso Estadual de Profissionais do Piauí (CEP-PI), Eng.Seg.Trab, Andrei Costa, também, participou dessa reunião para a sistematização das propostas e comentou que o trabalho foi árduo. “Foram dois dias muito intensos, mas estamos levando para o CNP as propostas que são de interesse da engenharia nacional. Do 11º CEP-PI, foram sistematizadas 15 propostas e fiz a opção por participar do eixo temático de atuação profissional, por entender que a nossa maior contribuição foi neste eixo. Portanto, 12 propostas foram deliberadas para o Eixo de Atuação Profissional, duas para o Eixo de Infraestrutura e uma para o Eixo de Inovação Tecnológica. Estamos felizes com o resultado, que demonstra que os profissionais absorveram a proposta do CNP, de promover mudanças e avanços que o Sistema internamente necessita como, também, de desenvolvimento da engenharia nacional”, concluiu.

Coordenador do grupo de apoio ao CNP, criado pelo Confea, o gerente de relacionamentos institucionais do Confea, eng. amb. Renato Muzzolon Júnior, descreveu a metodologia aplicada para os debates. “Foram criados grupos conforme os eixos temáticos, secretariados por três coordenadoras, que tiveram plena autonomia para discutir e sistematizar as propostas. Sugerimos uma metodologia de divisão interna, principalmente no caso do eixo temático Atuação Profissional, que contou com 200 propostas, e teve 27 subgrupos, apenas para ajudar nas discussões. Tudo transcorreu conforme o nosso planejamento, e as propostas sistematizadas em cada grupo foram confirmadas por todos os coordenadores ao final. Agora, as propostas passam a ser Propostas Nacionais Sistematizadas”, descreve, informando que o credenciamento dos delegados para o CNP será realizado no dia 6 de outubro, a partir de 18h.

Coordenadora do CEP-SE, eng. quim. Helenice Garcia; presidente em exercício do Confea, eng. civ. José Carlos Pimenta; presidente do Crea-GO, eng. civ. Lamartine Moreira, e coordenador do GT CNP, eng. amb. Renato Muzzolon Júnior, ao encerramento do evento

 

Sistematização das propostas foi acompanhada pelo presidente em exercício do Confea, eng. civ. José Carlos Pimenta

No encerramento da sistematização, o presidente em exercício do Confea, eng. civ. José Carlos Pimenta, destacou a importância da sistematização, comentando alguns temas que poderiam vir a ser abordados nas propostas. “São um pouco mais de 50 propostas, a serem encaminhadas depois do CNP ao plenário para se transformarem em resoluções e outros normativos, dentro desses três pilares muito representativos, englobando tudo o que a gente precisa para colocar de dentro para fora do Sistema os nossos posicionamentos para que o país tenha o desenvolvimento que a Engenharia e a Agronomia podem dar”, comentou.

 

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.